outubro 07, 2016

Recadinhos + Papo sobre Dança, Preconceito e Cirurgia Bariátrica

Entrevista com Carolline Ribas


Oi  Gente! Antes de tudo quero conversar umas coisas com vocês. Primeiramente, quero agradecer imensamente a Kaila, do blog Minuto de Bobeira por ter me convidado para participar da tag de entrevistas do blog dela, eu amei o post final, se você não viu, corre lá no "ME: Qual a Hora Certa para Escolher uma Vida a Dois?". Também agradeço muito os comentários mais do que fofinhos que li no post. Segundamente, mudei o cabeçalho do blog. Se você costuma me visitar com frequência, já percebeu não é mesmo? haha. Eu ilustrei esse cabeçalho pensando em usa-lo quando eu mudasse de layout, mas eu to gostando tanto desse que resolvi mudar apenas o topo dele, espero que gostem da nova mascote do ALP. Ahh.. e não é só isso, a fan page no facebook agora também tem a mascote na capa e a que mais amei foi a nova capa do canal no youtube. Gente! Sério. Estou in love com meu próprio trabalho, haha. Se você ainda não é inscrito, te aconselho a se inscrever só por causa da capa. Ok? Ok. Pode isso Arnaldo? "Pode". Terceiramente... Calma. Já tá acabando. Do dia 28 de Novembro, ao dia 2 de Dezembro, vai rolar umas palestras online gratuitas sobre a profissionalização de blogueiras e youtubers, se você quiser participar se inscreva aqui no Star Academy. Ufa. Agora acabou, vamos enfim ao post propriamente dito.

Eu trago poucas entrevistas para o blog, mas a uns dias atrás vi no Facebook que minha amiga Caroll havia postado no youtube um vídeo explicativo sobre sua cirurgia bariátrica. Conheço a Caroll desde que ela tinha uns três anos, sei de muitos desafios que ela passou e também conheço suas conquistas, por isso, ao assistir o vídeo dela, fiquei me perguntando por que eu ainda não havia trazido a história dela para vocês, minhas leitoras, e acredito que não haveria melhor jeito de fazer isso do que com uma entrevista. Então, espero que possam desfrutar desse papo com a Caroll.


❥ Por que você começou a fazer dança contemporânea? 
Eu conheci a dança contemporânea através do corégrafo Fernando Nascimento, que na época me dava aula de expressão corporal no curso de arte dramática do Colégio Estadual do Paraná. Eu danço desde dos 7 anos, e tinha parado por causa de uma depressão e a dança contemporânea apareceu na época que eu mais precisava, e foi o estilo que eu mais me identifiquei .

❥ Foi fácil começar a dançar ou você teve muita dificuldade?
Comecei a dançar por ser uma atividade física segundo minha mãe, e no começo foi bem tranquilo porque só fazia por fazer, mas com o passar do tempo o preconceito dos coreógrafos e plateias começaram a me afetar e me fizeram desistir da dança por um ano, até eu conhecer o Dancep.




❥ Quais os benefícios e conquistas você colheu ao começar a dançar?
O maior beneficio foi os amigos que hoje se tornaram família, e minha auto estima melhorou muito. Minha maior conquista foi mudar a vida das pessoas, fazer com que elas começassem a acreditar mais nelas mesmas.

❥ Que lugar você mais gostou de conhecer ao viajar afim de fazer apresentações de dança?
Com certeza foi em 2015 quando fomos para Espanha porque era um sonho conhecer novas culturas. Porém, as melhores apresentações foram no interior do Paraná, que são viagens que nunca vou esquecer por causa do público que foi tão receptivo e caloroso.




❥ Como aconteceu de você ser escolhida para sair na revista Capricho e como se sentiu com mais essa conquista?
Eu vi através da pagina do Facebook do Festival de Joinville que eles gostariam de saber historias diferentes sobre dança, eu mandei sem esperanças e sem saber para oque era. Quando soube foi muito surreal, por que a Capricho era uma revista que eu lia e nunca me sentia representada nela, então foi um sonho.




❥ A algum tempo atrás você postou no youtube um vídeo sobre sua cirurgia bariátrica. Em algum momento seu peso foi empecilho pra você dançar?
Sim, meu peso que incomodou por muito tempo, por que me impedia de fazer alguns passos e era um choque para o público que não estava acostumado com aquilo, porém com o tempo aprendi a lidar com isso.


❥ Por que você decidiu contar sua experiência com a cirurgia em um vídeo no youtube? (Vídeo aqui)
Decidi não contar pessoalmente porque conheço muitas pessoas e não queria falar disso a todo momento (risos) e também porque me sentia um pouco hipócrita por fazer a cirurgia (será que seria errado fazer um vídeo sobre emagrecer se eu prego a autoaceitação?), mas os comentários positivos depois do vídeo fizeram eu me sentir melhor.

❥ O que você acha do Bullying? Uma brincadeira sem intenção de ofender ou algo cruel que deve ser evitado?
E algo que com certeza deveria ser evitado, devia ser trabalhado a inclusão das pessoas e a educação, por que muitas vezes as crianças não veem maldade naquilo, porém vê seus pais e amigos fazendo e começam a aceitar aquilo como algo engraçado ou certo.


❥ Tendo em mente tantas conquistas com a dança e agora com algo novo que foi sua cirurgia, o que você espera do futuro?
Espero passar no vestibular (risos) e dançar muuito, pretendo dar aula que é meu maior sonho, e trabalhar como bailarina que era algo tão além, mas agora não parece tão impossível.


❥ Que recado você deixa para as leitoras do blog?
Nunca deixe a opinião e a critica das pessoas te impedirem de fazer algo que você ama, e dinheiro não e tudo! (risos).


Já tive a oportunidade de ver uma das apresentações do Dancep e achei lindo, se você é de Curitiba ou região te aconselho a conhecer de perto o trabalho do grupo, por que é algo muito profissional e artístico. Vale a pena. Espero que tenham gostado do post, eu fico por aqui, beijos de leite e até o próximo post.

14 comentários:

  1. Quando eu era criança, também fiz aulas de dança para emagrecer, preciso dizer que foram a força, então imagina. Aquilo em vez de me alegrar, me deixou super para baixo, e me fez odiar um exercicio que poderia ter sido até benéfico para mim. Sabe, era triste ver que eu, sendo tão pequena, tinha problemas com meu corpo, em uma época em que nada disso deveria importar, não que qualquer época teria sido algo adequado, mas... É emocionante ver quando alguém aprende a se amar, e consequentemente vai mais e mais longe!
    Parabéns para a Caroll por tudo :)

    Beijo!

    Blog Insaturada
    Facebook
    Instagram do blog

    ResponderExcluir
  2. OI LESLIE. Primeiramente... ARRASOU NO CABEÇALHO, HEEEEEEEIN? *-* e mais foda ainda é saber que foi você mesma que ilustrou *-* conheço gente chiquérrima na blogosfera, observe!

    Segundo... achei a história da Carol linda. Eu, como gordinha, não sei se teria a coragem dela de enfrentar preconceito e tudo mais pra seguir meu sonho. As vezes o bullying e a zoera é tão grande que você acaba apenas se permitindo ser o que querem que você seja, o que com certeza não é legal. Por isso digo que a Carol tá mais que certa!
    E a cirurgia, processo que também tô esperando que aconteça pra mim, foi de escolha dela e acho que a gente tem de dar apoio a qualquer coisa que se faça pra melhorar a si mesmo pra SI mesmo, né non? Parabéns pela pessoa que você é, Carol!

    beijo
    beinghellz.com

    ResponderExcluir
  3. Quando eu dançava, tinha várias meninas mais cheinhas que tinham melhor desempenho que eu, que sempre fui mais magra. Ficava encantada com isso, até mesmo me inspirava. Quando li o título desse post, sabia que ficaria assim de novo. Acho muito lindo quando alguém passa por cima de todos os comentários maldosos e fazem o que gostam, sem medo. Ela está de parabéns, é motivo para se orgulhar por tanta garra.


    Beijos,
    Blog Gaby DahmerFanpageInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  4. "Nunca deixe a opinião e a critica das pessoas te impedirem de fazer algo que você ama, e dinheiro não e tudo!" Que perfeição esse recado que ela deu, amei a entrevista, muito motivadora!

    ResponderExcluir
  5. Aiii, o cabeçalho ficou lindo! Vou curtir a página no Face e dar uma checadinha no YT tbm!
    Adorei a entrevista, adoro histórias de pessoas que dançam, acho tão linda, queria ter talento também! E concordo principalmente com o que ela disse sobre as críticas, o melhor mesmo é não dar ouvido à elas x)
    Beijão!
    http://tipsnconfessions.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Gostei muito da entrevista e o cabeçalho ficou lindo!
    Ela realmente é um exemplo de superação e um modelo para quem precisa de motivação.
    Beijos
    BlogCarolNM
    FanPage

    ResponderExcluir
  7. Que bom que as pessoas começam a se despir da vergonha, causada muitas vezes por bulling ou preconceito, para serem livres para fazerem o que quiserem! Parabéns Caroll!

    mulheresesuasescolhas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Leslie amei a entrevista,gostei de conhecer mais sobre a Carol,Parabéns!
    Amei o novo cabeçalho do blog *--*
    Beijo
    http://www.simplesedoce.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Adorei a ilustração, Leslie! Ficou linda! É tão bom quando a gente faz algo e se satisfaz com aquilo né?

    Caroll, eu nunca pensei em dançar a contemporânea, mas gosto de todos os tipos de dança, desde que mexa o corpo, eu gosto. Que arraso! Saiu até na revista Capricho! Acho que não tem problema nenhum em fazer essa cirurgia, se é o que você quer, não deixa que ninguém mude seu pensamento, mas como cirurgia é coisa séria, tem que ter certeza mesmo que quer fazer. Essa questão de "se eu prego a autoaceitação, seria errado fazer um vídeo sobre emagrecer?" já um empecilho, porque tem que ter a autoaceitação aí também. Na época que eu sofri bullying, era dado como brincadeira de criança mesmo. Agradeço a Deus que hoje é um assunto mais comentado. Meu sonho é estudar em uma escola de artes, tipo a do filme Ela Dança, Eu Danço <3 hahaha! Quando você falou de vestibular, já logo imaginei isso. Enfim, adorei a entrevista!

    Beijos!
    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
  10. A ilustração do blog está linda <3 Gostei muito da entrevista e da força e garra da Carol, de não desistir e buscar pelos seus sonhos. Carol, sua linda, aceitação não é achar que mudança é algo ruim. Aceitação é mudar por você e não por padrões. Parabéns pela dedicação ao que você acredita, pode ter certeza que você é um grande exemplo para várias pessoas.Já é para mim <3
    Charme-se

    ResponderExcluir
  11. Oi Leslie, bacana demais a entrevista e o vídeo da Caroll. Ninguém deveria deixar de fazer o que ama ~ dançar especialmente ~ por conta do peso. Torcendo para a Caroll passar no vestibular! \o/

    ResponderExcluir
  12. Que linda ela! Amei a história e sem dúvidas é um exemplo! Pena que não sou de Curitiba \; Bjs

    www.mayaravieira.com.br

    ResponderExcluir
  13. Bela entrevista Leslie. Muitas vezes nos deixamos levar pelas opiniões dos outros e deixamos de fazer aquilo que gostamos.
    Comecei meu canal no YT faz pouco tempo, se quiser conhecer ficarei feliz.
    Big Beijos
    Lulu on the Sky

    ResponderExcluir
  14. Sobre a ilustração nova: te entendo perfeitamente em ter ficado encantada com seu próprio trabalho, porque ele ficou sensacional. A ilustração tá muito amorzinho.
    Agora sobre a entrevista: gostei muito de conhecer a história da Carol com a dança. Não conhecia ela, mas só de ler essa entrevista já vi que ela é um exemplo de pessoa e que bom que ela conseguiu superar as críticas e fazer o que gosta. Uma pena que eu não moro perto de Curitiba, se não iria com certeza ver alguma apresentação dela.
    Beijos
    www.infinitafeminice.com.br

    ResponderExcluir

* Comentários que eu perceber que são C+C serão ignorados;
* Só respondo comentários em que falam sobre o post;
* Deixe o link do seu blog para que eu possa retribuir a visita;
* Clique na aba "notifique-me" para ser avisado quando eu responder o seu comentário aqui no blog.

© Apenas Leite e Pimenta - 2013 - 2017. Todos os direitos reservados.
Criado por: Leslie Leite.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo