11.9.19

Livro - Pequenos Incêndios Por Toda Parte

Pequenos Incêndios Por Toda Parte foi eleito nos Estados Unidos um dos melhores livros de 2017, e por mim foi eleito a decepção de leitura desse ano. Resolvi compartilhar meu desapontamento com vocês por que esse livro é sempre muito bem falado e eu li inúmeras resenhas positivas sobre ele, porém, não funcionou comigo e é sempre bom levar em consideração diferentes experiências antes de tirar suas próprias conclusões.

Em Shaker Heights tudo é planejado: da localização das escolas à cor usada na pintura das casas. E ninguém se identifica mais com esse espírito organizado do que Elena Richardson. Já Mia Warren, uma artista solteira e enigmática, chega nessa bolha idílica com a filha adolescente e aluga uma casa que pertence aos Richardson. Em pouco tempo, as duas se tornam mais do que meras inquilinas: todos os quatro filhos da família Richardson se encantam com as novas moradoras de Shaker. Porém, Mia carrega um passado misterioso e um desprezo pelo status que ameaça desestruturar uma comunidade tão cuidosamente ordenada.

O pano de fundo do livro é a comunidade perfeita e em total ordem de Shaker Heights, em Cleveland, nos Estados Unidos. Porém, essa premissa só serve mesmo como ambientação e metáfora para a consciência de Elena Richardson. Elena nunca saiu de Cleveland, planejou sua vida de forma perfeita e pasmem, tudo deu certo. Ela é bem sucedida no trabalho, tem um marido amoroso e quatro lindos filhos adolescentes que quase nunca lhe decepcionam. Elena herdou uma casa humilde na Rua Wislow e decidiu aluga-la para Mia Warren e sua filha Pearl. Mia é totalmente ao contrário de Elena, uma mãe solteira e solo, nômade e artista que vive do que chamamos de "bicos". Elena é a organização e Mia a bagunça despreocupada. 

As mulheres protagonistas do livro são o paradoxo da vida, e é claro que seria normal que o leitor se identificasse com um dos lados, no meu caso Elena, a razão. E essa parte do livro eu preciso enaltecer, Celeste Ng em nenhum momento depreciou ou defendeu um lado, a autora sempre foi neutra ao escrever o livro. Porém, achei a escrita maçante e com poucos diálogos. E por vezes encontrei pontos da escrita onde Celeste resolveu contar a história de vida de personagens pouco ou absolutamente nada importantes, houve grandes textos com explicações desnecessárias. Acredito que a escrita poderia ter sido mais ágil e dinâmica. Outra coisa que me incomodou foi a irrelevância de Shaker Heights, achei que a ordem da sociedade seria um ponto importante durante a trama, entendo a ideia metafórica do lugar, mas a história poderia ter acontecido em qualquer outra cidade "normal", sem as regras piegas de Shaker Heights. O título Pequenos Incêndios Por Toda Parte também é uma metáfora, não espere que tudo pegue fogo, talvez esse seja mais um dos motivos pelo qual achei o lugar irrelevante. Afinal, já pensou que loucura se houvessem pequenos incêndios por toda parte dentro de Shaker Heights? A comunidade perfeita ia pirar, haha.

"É como um incêndio florestal (...) Parece o fim do mundo. A terra fica toda queimada e preta, e todo o verde some. Mas, depois de queimar, o solo fica mais rico e coisas novas podem crescer ali. (...) As pessoas também são assim, sabe?! Elas recomeçam. Dão um jeito."

Além disso, como leitora achei que fui bombardeada por informações de forma muito rápida, o que deveria se desenrolar vagarosamente, para manter meu interesse, foi facilmente explanado. A premissa do enredo é boa e a história também, mas ela foi ofuscada por pontos que, na minha opinião, poderiam ter sido melhor trabalhados. Pode parecer que eu estou apenas colocando as circunstâncias negativas da minha leitura nessa resenha, e é verdade, mas isso acontece por que eu nem consigo me lembrar de muitos pontos positivos e relevantes para escrever sobre esse livro.

"Acho que, na maioria das vezes, todo mundo merece mais de uma chance. Todos nós fazemos coisas de que nos arrependemos de vez em quando. Você só tem que carrega-las consigo."

Enfim, a leitura de Pequenos Incêndios Por Toda Parte foi pra mim uma grande decepção. Minha cara para esse livro é basicamente a do gif abaixo: "ah tá, ok. Grande coisa! Desinteressante".


Apesar de a minha experiência com o livro ter sido ruim, é sempre bom lembrar que temos diferentes interpretações e interesses, ou seja, pode ser que esse livro dê certo pra você. Minha opinião não é uma verdade absoluta, e eu respeito também o ponto de vista dos outros.

10 comentários:

  1. Confesso que o livro não me chamou a atenção e depois de ler que você não gostou dele, aí que desanimei de vez..

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  2. Que engraçado Leslie, eu gostei do livro. Não mudou a minha vida, mas fiquei bem envolvida com a história. Minha mini-resenha, caso tenha curiosidade de ler: http://naomemandeflores.com/os-quatro-ultimos-livros-23/

    :)
    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Pior que a história me chamou bastante atenção. Uma pena que não gostou. Mas já aconteceu comigo, livros que são muito elogiados e muito falados e que eu não gosto.

    https://www.biigthais.com/

    Beijoos ;*

    ResponderExcluir
  4. a sinopse parecia promissora! kkkkkkkk
    melhor gif!

    xoxo
    Guria do Século Passado

    ResponderExcluir
  5. Não curto muito esse tipo de livro, que pena que não gostou.
    big beijos
    www.luluonthesky.com

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia o livro, Leslie. Mas também não me chamou a atenção não (gosto de outros gêneros). Mas que pena que não curtiu. =\

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  7. Amei sua resenha sincera hahaha se foi assim então nem quero ler. Odeio livro desinteressante.

    https://www.glamourosasderosa.com/

    ResponderExcluir
  8. Oi Leslie
    Primeira resenha negativa que li desse livro. Eu sou do time que amou hehehe. Interessante seu ponto de vista, mas não rolou comigo. Achei a leitura super ágil, tanto que li super rapidinho, e me identifiquei muito com a Mia.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  9. Achei engraçado esse título levando em consideração a sinopse que fala da cidade perfeita hahah sem dúvida seria um caos se realmente houvessem um incêndio
    De primeira achei a premissa muito bacana, mas de fato não gosto de livros com muitas descrições e poucos diálogos.
    Ainda não tinha ouvido falar nesse livro, mas provavelmente não lerei

    Beijos, Kemmy - Taurina Recomenda

    ResponderExcluir

➤ Comentários rasos e sem sentido não serão respondidos e retribuídos.
➤ Se você NÃO leu o post ou o assunto NÃO te interessa, NÃO COMENTA!
➤ A você que leu o post e vai fazer um comentário pertinente ao assunto, meu muito obrigada.
O mais breve possível passarei em seu blog para retribuir o carinho.



Feito com ♥ por Lariz Santana