30.11.17

[Crítica] Filme Liga Da Justiça

Será que Enfim a DC Comics Acertou?



Vi um teaser de Liga da Justiça no ano passado e fiquei ansiosa para assistir o filme, porém, sempre com aquela pulguinha atrás da orelha, já que a junção da Warner com a DC geralmente tendem a decepcionar. Tanto que na primeira oportunidade de ir ao cinema nesse mês, eu acabei optando por assistir Thor: Ragnarok ao invés de Liga da Justiça. Afinal, em vista de um grande histórico, vamos ter que concordar que a Marvel sempre desaponta menos que a DC. Mas, como fã do universo HQ e mais ainda da Mulher Maravilha, mesmo não confiando no potencial do filme, eu fui assistir Liga da Justiça, e nesse post eu trago pra vocês minha humilde opinião sobre a trama. (A única frase colocada nesse post, que pode ser considerada spoiler, está sinalizada).

Impulsionados pela restauração de sua fé na humanidade e inspirados pelo ato altruísta do falecido Superman. Bruce Wayne e Diana Prince buscam unir a eles um time de meta-humanos, para que juntos possam unir forças contra um inimigo recém-despertado, que tem como objetivo conquistar o mundo. Trailer aqui.

Conhecido como Lobo da Estepe, o vilão que a liga precisa enfrentar tem aquele alvo de sempre. E a gente nem esperava menos. Já dizia Pinky e Cérebro, "Cérebro o que vamos fazer hoje? Conquistar o mundo." Vilão que é vilão é egoísta mesmo, quer tudo pra si, ele acha que todo mundo é obrigado a servi-lo. História antiga, mas que ainda funciona nas telas.


Durante a trama eu senti uma grande evolução por parte do personagem Bruce Wayne, tanto que eu nem gostava tanto assim do Batman, mas, depois do filme passei até a simpatizar. Bruce não me parece mais aquela pessoa de aparência extremamente sóbria, ele tem sim suas lutas internas, principalmente uma culpa relacionada ao Superman, mas ele consegue administrar isso e ser mais positivo, mais aberto ás pessoas, e isso é muito bom pra quem deseja trabalhar em grupo, como é o caso dele, que tem por objetivo formar uma equipe de heróis.

Quanto ao Superman, eu ainda fico encima do muro sobre a minha opinião. Não sei até que ponto o destaque dele no filme foi necessário, quer dizer, <spoiler> a mensagem que o filme passou é que a Liga da Justiça não seria suficientemente boa sem o Superman </spoiler>. Talvez isso seja verdade, mas acho que houve muita ênfase nisso e nos poderes dele, e tecnicamente ele não é o único protagonista do filme.

A Mulher Maravilha como sempre está maravilhosa (desculpe o trocadilho, rs). Seus valores e sentimentos não mudaram desde os filmes anteriores, mas, assim como o Batman ela também cresceu como personagem/pessoa, senti que a Princesa Diana está menos ingênua, ela já aprendeu bastante sobre o mundo dos humanos e continua tendo fé neles.



Sobre os novos personagens apresentados ao público, acredito que faltou um pouco mais de explicação sobre seus respectivos passados. Aquaman visivelmente tem mágoa da sua mãe, a Rainha Atlanna. Flash tem por objetivo de vida tirar seu pai da cadeia e Cyborg claramente passou por um acidente muito violento. Mas, os telespectadores despretensiosos, que não acompanham HQ's, não sabem o motivo da mágoa de Aquaman, nem se o pai de Barry Allen é inocente, e muito menos que tipo de acidente afetou Cyborg. Esperamos que os próximos filmes da franquia esclareçam mais sobre estes personagens.

Quanto as atuações, não tem do que reclamar. Aquaman tirou o rótulo de meme do antigo Arthur Curry (ou talvez tenha criado novos memes, que sabe!).  Também, por um lado foi ruim o cenário do filme não envolver água, que é o principal elemento de controle do Aquaman, dessa forma não foi possível que ele demonstrasse tudo o que é capaz de fazer. Mas, vendo por outro ângulo isso foi bom, por que o Aquaman foi um personagem importante, ele conseguiu ser um ótimo herói mesmo fora do seu "habitat natural"

Flash é o lado cômico do filme, é possível rir muito com ele. Enquanto Cyborg é parte do drama. É alguém tentando lidar com a sua nova forma, um jovem com uma crise de identidade muito mais séria do que o habitual. Mas sinceramente, ele é cativante.

Acredito que esse não seja um filme de obrigatoriedade assistir em 3D, e achei que faltou um pouco mais de tiro, porrada e bomba. Mas, no geral, o filme é muito bom. E assim como Mulher Maravilha também foi um ótimo filme, acredito que enfim a DC e a Warner estão acertando. Além disso, Liga da Justiça também envolve muitos outros elementos do universo DC, então é possível que nos próximos filmes vejamos por exemplo, um novo Lanterna Verde, um herói que possa tentar nos fazer esquecer o grande e vergonhoso fracasso que foi o filme Lanterna Verde, de 2011. Não nos decepcione DC, temos esperança!

Nota, quatro de cinco Dianas felizinhas com essa evolução positiva da DC. Que continue assim.


Hey, não deixe de responder a Pesquisa de Público 2017 do blog!     

Nenhum comentário:

Postar um comentário

* Comentários que eu perceber que são C+C serão ignorados;
* Só respondo comentários em que falam sobre o post;
* Deixe o link do seu blog para que eu possa retribuir a visita;
* Clique na aba "notifique-me" para ser avisado quando eu responder o seu comentário aqui no blog.



Feito com ♥ por Lariz Santana