22.11.17

Balneário Camboriú: Barco Pirata | Beto Carrero World | Teleférico

Imagem área Balneário Camboriú

O que Fazer em Balneário Camboriú


Semana passada eu estive em Balneário Camboriú, município do litoral norte de Santa Catarina. Se você acompanha meu perfil no Instagram, pode ser que tenha visto alguns stories, pois eu tentei compartilhar com vocês meus passeios por Camboriú em tempo real enquanto estava lá. Mas, nesse post eu trago muito mais detalhes sobre a minha viagem e dicas do que fazer no Balneário.

Primeiramente, ao escolher Balneário Camboriú como destino de descanso, eu e meu marido não tínhamos em mente passar o dia ou horas e mais horas na praia, apesar do lugar ser litoral e grande parte dos visitantes correrem para o mar, o objetivo da nossa caravana de duas pessoas era "turistar", conhecer o máximo de pontos turísticos possíveis no município. Por isso, planejamos um roteiro com alguns lugares que para nós era de suma importância conhecer: o molhe da barra sul, o teleférico, e claro, o barco pirata. Mas, e o Beto Carrero Leslie? Calma que eu já vou explicar. Pausa para a primeira dica, independente do lugar para onde você deseja viajar, faça um planejamento sério antes, procure sobre o clima do local, qual o preço dos meios de vida e desenvolva um roteiro para que você não fique com tédio durante uma viagem que era para ser cheia de atividades. Também, análise financeiramente quanto o passeio vai custar. No site mapeia por exemplo, é possível calcular uma média de quanto será gasto com gasolina e pedágio se a viagem for feita de carro. Como foi no nosso caso.

Chegada: O Hotel

Depois de três horas de viagem, de Curitiba á Balneário Camboriú, chegamos no Hotel San Remo que pertence ao Clube Candeias, o qual somos sócios (se quiserem posso falar mais sobre o hotel e o clube num futuro post). O nosso quarto era de frente para a orla da praia, na Av. Atlântica. Porém, com tanta coisa para fazer, mesmo que fosse possível tomar banho de mar apenas atravessando a rua do hotel, nós acabamos aproveitando a praia central apenas uma vez. Não me arrependo, pois mesmo sob um sol escaldante, a água era muito gelada. Mas, ser recepcionada pelo mar toda vez que eu abria a janela do quarto, era maravilhoso. Pra mim foi o suficiente.

Passarela da Barra

No mesmo dia em que chegamos, fomos até o Barco Pirata nos informar sobre horários e entradas. Porém, antes de chegar na bilheteria dos barcos existe a Passarela da Barra, que é um acesso suspenso para pedestres e ciclistas chegarem de uma margem a outra do Rio Camboriú, a passarela tem 57 metros de altura, o que nos oferece uma linda vista da cidade. A entrada é gratuita.

Balneário Camboriú

Molhe da Barra Sul

O Molhe da Barra Sul é uma estrutura de 452 metros de comprimento, o lugar também oferece uma linda vista de toda a orla da praia central. Visitamos o local no começo da manhã e pudemos ver pescadores e muitos peixes pulando fora d'água, além de pequenos cardumes perto das pedras que rodeiam a passarela. Também, no meio do molhe existe o Pharol Porto Cabral, um restaurante flutuante, por isso para acessa-lo é necessário atravessar um pequeno trapiche.

Balneário Camboriú

Barco Pirata

O Barco Pirata é um barco (aaah não me diga) que sai da foz do Rio Camboriú, dá a volta na Ilha das Cabras (ou Ilha das Cobras) e atraca na Praia das Laranjeiras, de acordo com uma moradora local, a praia mais limpa de Camboriú, de acordo comigo, a praia que tem a água mais gelada que eu conheço. O trajeto do barco dura de 30 a 40 minutos e durante a viagem atores caracterizados, interpretam piratas e fazem um show interativo para a platéia/passageiros. O teatro acontece no meio do barco e envolve muita comédia. O ingresso custa R$45 para adultos e R$23 para crianças, esses preços se referem a baixa temporada, pois, a partir do mês de Dezembro tudo fica os olhos da minha cara e tem que deixar o rim de garantia.

Balneário Camboriú

Quando o barco para na Praia das Laranjeiras, é possível escolher desembarcar e curtir a praia ou voltar com o barco ao local de origem. O mesmo ingresso serve para ir e voltar. Então, caso escolha ficar na praia, como eu e meu marido fizemos, é necessário guardar muito bem sua entrada, pois ela é sua garantia de volta sem ter que pagar outro ingresso. A atração funciona das 10h ás 16h. O último barco saí da Praia das Laranjeiras ás 17h, ou seja, se perder essa embarcação, vai ter que arranjar outro jeito de voltar para casa, haha.

Barco Pirata

Logo ao chegar na praia, o primeiro estabelecimento comercial que você avista é o Sabores do Mar Praia. Além de ser considerado um dos melhores restaurantes da região, o local oferece banheiros, chuveirinhos, cadeiras de praia, mesinha e guarda-sol, tudo sem custo e sem compromisso. Eu e meu marido ficamos por ali mesmo, pedimos uma bebida e fomos atendidos na praia, me senti ryca! Sem contar que o atendimento é muito bom. Os preços? Na média. Nada muito caro, digamos que seja um preço razoável. Na avenida da Orla da Praia Central também tem um restaurante Sabores do Mar, mas ali, infelizmente eu não cheguei a visitar.

Barco Pirata

Beto Carrero World

Inicialmente o Beto Carrero World não estava no nosso roteiro, como comentei anteriormente. Mas, no mesmo dia em que fomos buscar informações sobre o Barco Pirata, por pura curiosidade sobre o preço do ingresso do Beto Carrero, acabamos entrando em uma agência de turismo e saímos de lá como crianças ansiosas! A verdade é que eu e o Fabrício nunca fomos fãs de parques de diversões. Eu tenho medo de morrer e ele passa muito mal nos brinquedos. Mas, acabou que o agente nos explicou como era o Beto Carrero World e o quanto poderíamos nos divertir lá dentro. Sendo o maior parque temático da América Latina, o Beto Carrero é muito mais do que um lugar cheio de brinquedos que proporcionam adrenalina, na verdade, com uma área de 14 milhões de m², o parque é uma reserva natural, um local que oferece sim, brinquedos incríveis como a Montanha Russa Star Mountain e a Big Tower, uma torre de 100 metros de altura que faz uma queda radical até o chão, chegando a 120 km/h. Mas, o Beto Carrero World é mais do que isso, existe ali uma grande preocupação com a natureza e com os animais. O parque tem nove áreas temáticas, dentre elas o Zoológico, que aliás, eu achei bem melhor do que o próprio Zoo de Curitiba. Também existem as áreas mais calmas, como a Triplikland, com brinquedos clássicos, como a roda gigante e os pedalinhos. Também existe o espaço Madagascar com o brinquedo Crazy River Adventure e onde os visitantes podem tirar fotos com personagens do filme. E a Vila Germânica, um lugar lindo todo decorado no estilo Alemão.


Além dos brinquedos, o Beto Carrero World oferece shows especiais. Como disse, eu e meu marido não gostamos muito de brinquedos radicais, então, na maior parte do tempo nós ficamos sasaricando nas áreas mais calmas e visitando os brinquedos mais lights. Isso nos dava mais tempo para curtir os shows disponíveis. O primeiro que visitamos foi a atração Monga - A Mulher Gorila, onde com um jogo de luzes uma mulher linda se transforma diante dos nossos olhos em um terrível gorila. Acabei pisando no meu próprio pé enquanto o gorila corria atrás de nós, o tênis que era branco ficou marrom,  haha. Mas o show é bom. Nós também vimos o Extreme Show, com carros, motos e até um caminhão fazendo incríveis acrobacias para o público, e o musical O Sonho do Cowboy, um teatro lindo e profissional que homenageou de forma magnífica o senhor João Batista Sérgio Muhad, mais conhecido como Beto Carrero.

Roda Gigante

O ingresso adulto do Beto Carrero World para um dia custa R$155 na bilheteria do parque, porém, na agência de turismo eu e o Fabrício pagamos R$140 cada ingresso, incluindo transporte. Existe praça de alimentação dentro do parque, não achei os preços exorbitantes, mas, nós conseguimos economizar muito nessa parte levando comida. Com R$40 no mercado nós fizemos sanduíches e levamos refrigerante e água. Aconselho que sua alimentação dentro do parque seja leve, os restaurantes oferecem pratos de almoço, peixes e carnes, e isso tudo pesa muito no estômago. Os sanduíches foram o suficiente pra mim e meu marido, matou nossa fome e não pesou na barriga e nem no bolso. Também aconselho que ao visitar o parque você se proteja, leve óculos de sol, passe protetor solar e vá com o calçado mais confortável que você tiver. No dia em que fomos ao parque o sol estava escaldante e eu me arrependi muitíssimo por não ter levado um boné ou chapéu. Peguei tanto sol na cabeça que a noite eu tive insolação e no outro dia meu couro cabeludo estava descascando. Outra dica importante é a escolha do dia para visitar o parque. Nós fomos no dia 15/11 e apesar de ser feriado, era uma quarta-feira, meio de semana, então o parque não estava cheio. Esperamos no máximo uns 40 minutos nas filas dos brinquedos. Na alta temporadas as pessoas esperam até três horas ou mais para entrarem nas atrações.

Penha Santa Catarina

Mas enfim, apesar de não estar no roteiro inicial, eu amei conhecer o Beto Carrero World, é maravilhoso e pretendo voltar!

Castelo das Nações

Teleférico: Parque Unipraias

Em frente o Barco Pirata fica o embarque para o bondinho, o transporte até o Parque Unipraias que fica no topo do Morro da Aguada. O ingresso adulto custa R$39 e é o mesmo para voltar. O bondinho saí da Estação Barra Sul e se desloca a uma velocidade de no máximo 16km/h até o topo do morro, na Estação Mata Atlântica, que tem 240 metros de altura. Ali é possível caminhar pelas trilhas do meio da mata, aproveitar as belas vistas dos mirantes, visitar a Casa do Chocolate (onde eles tem o tão considerado segundo melhor chocolate 80% cacau do mundo), e também dá pra pagar a parte as atrações ZipRider e Youhooo. O ZipRider é uma tirolesa com descida de 750 metros em meio à Mata Atlântica, a velocidade chega a 60 km/h. O Youhoo é um treno de montanha que faz um percurso de 710 metros em meio a floresta e também chega a 60km/h (esse o condutor pode controlar a velocidade).

Parque Unipraias

Da Estação Mata Atlântica é possível pegar o bondinho para voltar à Estação Barra Sul, ou descer o teleférico até a Estação Laranjeiras. Lá você pode curtir a praia, almoçar, comprar... Enfim, turistar. Em resumo, o trecho que o bondinho faz é ir da praia central de Balneário Camboriú, passando por cima de um morro e saindo do outro lado dele, na Praia das Laranjeiras. Esse teleférico é o único do mundo a ligar duas praias com vista da Mata Atlântica e do Mar. 


Parque Unipraias

Quem acompanhou nos stories viu que assim que eu paguei a entrada e embarquei no bondinho eu me arrependi. Toda a estrutura do teleférico é gringa, cabos suíços, bondinhos alemães... e por aí vai. Não que o Brasil não produza boas coisas, mas é que, mesmo sabendo que o transporte envolve tecnologia de ponta e manutenções periódicas ( só nesse mês já foram duas), ainda assim, a sensação de estar a quase cinco mil metros do chão é assustadora, claro que nem em sonho chega nessa altura, estou exagerando por que foi assim que me senti. A paisagem e a casa do chocolate () valem a pena, porém, descobri que tenho medo de altura, nunca mais teleférico na minha vida. Mas se você não se importa com a sensação de estar voando. Vai em frente, esse passeio foi feito pra você.

Camboriú

O resto da nossa viagem se resumiu a conhecer bem as Avenidas principais de Camboriú. A Av. Atlântica que fica na orla da praia central e a Av. Brasil que fica atrás da Atlântica. As duas ruas tem sentido único. A Av. Brasil tem shopping, restaurantes, infinitos tipos de lojas... Enfim, é o centro da cidade. Já a Atlântica é um pouco mais calma. A rua é envolta por enormes prédios, aliás, Balneário Camboriú é muito conhecido por seus arranha-céus, tanto que o maior prédio do Brasil fica lá, o Millennium Palace tem 177,3 metros de altura que comportam 46 andares. Galera de BC gosta mesmo de altura, pois já tem outro prédio em construção na cidade, estima-se que esse chegará a 280 metros.

Balneario Camboriu

Grande parte desses prédios que se encontram na Av. Atlântica são hotéis, e além deles, o que mais tem na rua são lugares para comer e passar um tempo conversando, isso é bem legal por que enquanto come você pode curtir também a vista do mar, que fica bem de frente para os estabelecimentos. Vindo no sentido contrário na avenida, é possível encontrar muitos restaurantes que servem jantares sofisticados, com frutos do mar e essas coisas chics. Mais pra frente, perto do calçadão, os lanches e chops são os mais destacados. Indico muito o Empório da Atlântica, eles têm uma comidinha caseira muito delicia e por um preço acessível. Falando em lanches e pizzas, o melhor lugar que provei foi o Pizza Hot, preço okay e eles tem uns hambúrgueres muito gostosos, prove o fome zero quando tiver a oportunidade.

Não sei as outras ruas da cidade, mas a avenidas principais tem uma via apenas para bicicletas, patins, skates e afins. Em horário de pico ou meses de temporada é praticamente impossível encontrar lugar para estacionar na rua. Antes de viajar eu li um comentário de alguém que já havia ido para Camboriú, e tal pessoa reclamava da falta de estacionamento. Bom, o fato é que caso não houvesse uma via para bicicletas, sem dúvida aumentaria o espaço para estacionar carros. Isso seria bom para o turismo da cidade? Sem dúvida que sim, mas seria horrível pra quem mora em BC, por que a bicicleta é um meio de transporte 100% eficaz. A conclusão é, deixe seu carro no hotel ou no estacionamento, curta a orla da praia a pé ou alugue uma bicicleta. E parabéns à cidade pelo respeito com aqueles que não estão de carro. Na Av. Atlântica não existe semáforo. Ao ver um pedestre na faixa esperando para atravessar, o motorista dá a vez pra quem está a pé. Sem contar que de forma geral, como turistas eu e meu marido fomos muito bem recebidos, os praianos (como chama-se aqueles que moram em BC) se mostraram ser pessoas hospitaleiras e muito simpáticas.

Espero que tenham gostado de conhecer mais sobre Balneário Camboriú tanto quanto eu gostei de conhecer o lugar pessoalmente. Deixo pra vocês um vídeo rapidinho com um compilado de imagens dos nossos passeios. Eu fico por aqui. Beijos de Leite e até o próximo post.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

* Comentários que eu perceber que são C+C serão ignorados;
* Só respondo comentários em que falam sobre o post;
* Deixe o link do seu blog para que eu possa retribuir a visita;
* Clique na aba "notifique-me" para ser avisado quando eu responder o seu comentário aqui no blog.



Feito com ♥ por Lariz Santana