24 novembro 2020

Mulheres, Pratiquem o Autoconhecimento e Entrem em Lojas Sex Shop

mulheres sex shop

Quebre Tabus


É quase certo de que ao ver esse post, ele te causou um certo desconforto, e talvez você nem saiba de onde veio esse sentimento, mas isso se chama senso comum. Primeiro que há uma mulher nua na abertura desse texto. Falta de pudor? Não, apenas um nu artístico, por que o nosso corpo é lindo, mas é tratado com estranheza por nós mesmas, pois muitas nós fomos criadas com o conceito de que se autoconhecer é pecado, é errado ou coisa de mulher sem honra. Que discurso antigo não é mesmo? Mas infelizmente, a verdade é que ele ainda vigora. Além disso, o título do post apenas te incentiva a entrar em uma loja de sex shop e conhecer o lugar, ele não te obriga a comprar algo, mas é quase certeza que você vai acabar sendo conquistada por algum produto, mesmo que o mais simples oferecido.

É essencial que as mulheres se conheçam para que possam entender a necessidade do seu corpo, e não apenas em relação ao prazer, mas para que também compreendam como cuidar da sua saúde. Um exemplo da falta de conhecimento é que de acordo com a OMS, no Brasil, a cada mil mulheres grávidas, 68 são adolescentes e jovens entre 15 e 19 anos. E geralmente a gravidez indesejada é consequência de falta de informação e métodos contraceptivos.

Semana passada liberei aqui no blog um post sobre sex shop e muitas meninas comentaram que sentem vergonha, e isso é muito normal, mas é necessário se autoconhecer e você pode utilizar itens de lojas especializadas para isso. Em sex shops por exemplo, é possível encontrar bolinhas tailandesas e cones para pompoarismo, que é uma técnica íntima para fortalecimento muscular da pélvis. Exercícios de pompoarismo não só melhoram o desempenho sexual feminino, como também evitam a incontinência urinaria.


Se você não se sente a vontade em entrar numa loja sexy shop física, aproveite a facilidade e discrição dos e-commerce, empresas de produtos íntimos sabem da preocupação de seus clientes em serem reservados e entende que seus produtos exigem tato com a entrega, tornando-a sigilosa com relação ao conteúdo.

E caso você ache errado sentir prazer sozinha, tudo bem, não passe por cima do seu conceito se isso for te deixar mal depois. Caso já tenha iniciado sua vida sexual, pratique o autoconhecimento com o seu parceiro, conversem sobre o que te faz feliz, o que ele faz por você que é bom e gera prazer, dessa forma você vai conhecendo seu corpo e seu parceiro também, o que resulta em relações de agrado mútuo.

As sex shops não são ambientes depravados, pervertidos e apenas para o público masculino, ao contrário, loja sex shop visa desconsiderar tabus e oferecer às mulheres um mundo de sensações, conhecimento, saúde e bem estar. Não trate qualquer assunto íntimo como digno de censura, mas tente primeiro entender por que você se sente desconfortável com ele. É claro que você não é obrigada a aceitar tudo o que lhe é oferecido ou te propõem, mas se autoconhecer a torna mais forte e independente.

6 comentários:

  1. Eu quebrei esses tabus a algum tempo já, porque antes realmente eu tinha vergonha de entrar em sex shop, mas hoje em dia já me sinto muito confortável e acho super natural. E como você mesma disse, já da pra comprar tudo online, então a vergonha já é um problema fácil de ser superado, mas ainda precisamos mudar muita coisa na sociedade em relação a isso. As mulheres ainda são muito oprimidas, mas ainda bem que muita coisa já melhorou. Enfim, seu texto é maravilhoso!

    Beijão!
    Relíquias da Lara

    ResponderExcluir
  2. Eu não me espantei com a foto, já que sou apaixonada e tenho fotos no mesmo estilo. Acredito que a falta de maturidade e a repressão da sexualidade feminina por séculos, nos impediu muito de progredir para o autoconhecimento do corpo. Eu brinco que "não tenho maturidade" para ver esses artigos a venda, já que saio de lá rindo e com 10 piadas com as amigas. Mas é importante e gostei da ideia de comprar por e-commerce, acho mais fácil (só tenho medo de quem vai receber e saber o que está dentro).
    Beijos,
    Mundo Perdido da Carol
    Instagram: @carolinsweet
    Fan Page

    ResponderExcluir
  3. Oi
    só entrei uma vez em um, um dia sai com as minhas colegas de casas que eu morava junto na época da faculdade e elas me arrastaram para uma loja, confesso que fiquei chocada, elas perceberam e ficaram me perturbando, fiquei incomodada por conta disso .
    Gostei do poste, sempre trazendo aqui temas interessantes para debater.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Ei, Leslie, eu ainda não tive oportunidade de entrar em uma loja desse tipo, e não vejo problema algum, é uma loja como qualquer outra. E um ponto é fato, desde que o mundo é mundo: homens podem tudo, mulheres podem nada! Eu espero que esse estigma e essas correntes sejam quebradas eternamente!! Eu queria comentar no post do criado mudo, mas não deu, não sei porquê. Mas enfim, eu descobri a origem do termo recentemente, minha mãe me contou e fiquei horrorizada por tamanha ser a minha ignorância quanto há cerca de algumas coisas. E venho me recriminando quando a usar certos termos. Eu adorei ambos os posts, e são muito informativos!


    Books House

    ResponderExcluir
  5. I agree self knowledge is super important. This is something we shouldn't be afraid to talk about.

    www.fashionradi.com

    ResponderExcluir
  6. Olá!! Por acaso, não tenho qualquer tipo de tabus, mas anteriormente quando era mais nova tinha!
    gostei muito do post <3

    www.pimentamaisdoce.blogspot.com

    ResponderExcluir

➤ Comentários rasos e sem sentido não serão respondidos e retribuídos.
➤ Se você NÃO leu o post ou o assunto NÃO te interessa, NÃO COMENTA!
➤ A você que leu o post e vai fazer um comentário pertinente ao assunto, meu muito obrigada.
O mais breve possível passarei em seu blog para retribuir o carinho.

© APENAS LEITE E PIMENTA 2013 | 2021. Todos os direitos reservados.
Layout e codificação: GLEICY HANER - DESIGNS E FOTOGRAFIA .
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo