março 18, 2017

Resenha Parte 2: Livro "Um Ano Inesquecível"

27DiasDeALP - Post #16

Ontem eu postei a primeira parte dessa resenha, então caso queira conferir sobre os dois primeiros contos, basta clicar aqui. Dessa vez vou comentar sobre os dois últimos romances do livro, que aliás, se passam nas minhas duas estações do ano favoritas.

 Bruna Vieira // Primavera: A Matemática das FloresJasmine está no último ano da escola e precisa muito passar em matemática para não reprovar o Ensino Médio, por isso, por recomendação da sua mãe e de seu professor, ela passa a ter aulas com um tutor. As últimas semanas na escola são regadas a muita confusão e um novo sentimento.
 (...) Os números nunca me abandonaram de verdade, mas agora eles faziam parte da minha vida de um jeito muito bom.
No começo da leitura achei que eu ia gostar de A Matemática das Flores, Jasmine era o tipo de garota que seria minha amiga na escola, mas quando Davi, seu tutor de matemática entrou na história, achei que a coisa toda desandou, ou talvez essa história não fosse pra mim, por que, IMATURIDADE, foi a palavra que mais me veio a cabeça enquanto eu lia o conto de Bruna Vieira (falou a véia madura, vulgo eu). Me desculpem, sei que ela é uma escritora aclamada, e confesso que ainda pretendo ler "Depois dos Quinze", mas esse primeiro romance de autoria dela que eu tive a oportunidade de ler, posso dizer sem medo de ser feliz que eu não gostei. Como estava dizendo, as confusões que acontecem no conto são de total imaturidade, "Ah Leslie, mas é normal ser imaturo durante o ensino médio!", não tiro a razão de quem pensou isso, realmente, na adolescência a gente faz um monte de besteira, mas eu achei que o convite pra maior confusão de todas, que na minha opinião mexeu com algo muito sério (spoiler, clique aqui) veio de Davi, o professor maior de idade que é jovem, porém já está na faculdade e é independente. Davi foi o personagem que eu menos gostei, menino sem graça, sem sal e sem açúcar, sem personalidade. E sinceramente, eu devo dizer a vocês que a mais amada por mim foi a Dona Ingrid, mãe de Jasmine, não sei o que seria da personagem principal se não fosse a mãe dela.
O conto acontece rápido demais, não flui, parece que houve uma enorme necessidade em fazer o casal se apaixonar repentinamente, se separar repentinamente e do nada, sem um caminho até lá, faze-los ser felizes para sempre. Porém, pra não ser injusta com a autora, a Bruna Vieira colocou temas importantes no romance pra nos fazer raciocinar, como, bullying e amadurecimento pessoal. Mas, não foi o suficiente pra eu gostar da história.

 Thalita Rebouças // Verão: Amor de CarnavalFlávia, ou Inha, sempre foi uma menina reservada, porém, por causa de um amor de carnaval, de forma inesperada ela acaba saindo do anonimato e começa a estampar os sites de fofoca. O verão e as notícias foram quentes.
Pneu fura, unha quebra, roupa amassa, namoro acaba. É a magia da vida!
Apesar de eu ter achado a história bobinha, a leitura do conto de Thalita Rebouças foi muito divertido e por várias vezes me peguei rindo de alguns acontecimentos. Essa foi a primeira vez que eu li algo da autora e achei muito inovador, a Thalita, como narradora, interage com o leitor durante toda a história. Também achei super interessante ter narrações das expressões dos sentimentos e da consciência da protagonista, isso me fez imaginar com detalhes o que eu lia. E ainda que a coisa toda gire em torno de Inha e seu boy, o Guima, ela também tem duas melhores amigas, a Tati e a Kaká, e gente, certeza que eu sou a Tati da vida real, o jeito de ser dela me lembrou muito como eu sou com as minhas amigas. Sempre tem uma personagem com a qual eu me identifico quando estou lendo, e nesse caso, foi a Tati.
E sim, achei a história bobinha, mas o que me conquistou foi a clareza e o humor, o conto foi super bem escrito. Eu queria ter tido a oportunidade de ler Thalita Rebouças quando eu era adolescente, quando essas histórias romantiquinhas e fofinhas faziam mais sentido pra mim, hoje eu sou mais ligada nos livros de thriller psicológico! Enfim, creio que a escrita da autora seja 90% voltada ao público juvenil, por isso talvez eu tenha achado a história melosa, ou é isso aí mesmo, não sou fã de romances. ~achei que essa resenha ficou um pouco confusa~

Amor e relacionamento são coisas muito diferentes do que o que nós lemos em romances e vemos em filmes de comédia romântica, na vida real a coisa tem que ser levada muito a sério, mas os livros estão aí pra fazer a gente suspirar, se identificar com alguns personagens e aprender com as burradas de outros. Sinceramente, quando comprei o livro, não sabia que era romance, achei que os temas dos contos eram distintos. Mas, eu li e achei boa a experiência que eu tive em ler sobre amores perdidos e encontrados,haha. Estou pensando em sortear esse livro aqui no blog, apoiam a ideia? Me contem nos comentários e segunda eu tô de volta. Beijos de Leite.

Me acompanhe nas redes:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

* Comentários que eu perceber que são C+C serão ignorados;
* Só respondo comentários em que falam sobre o post;
* Deixe o link do seu blog para que eu possa retribuir a visita;
* Clique na aba "notifique-me" para ser avisado quando eu responder o seu comentário aqui no blog.

© Apenas Leite e Pimenta - 2013 - 2017. Todos os direitos reservados.
Criado por: Leslie Leite.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo